CASO LARA: Proprietária do veículo disse que não conhece homem que dirigia veículo suspeito

 

A Polícia Civil investiga se há possibilidade de mais de uma pessoa estar envolvida na morte de Lara Maria Nascimento, cujo corpo foi encontrado no dia 19 de março, após três dias de desaparecimento, segundo informações da Record TV.

De acordo com a reportagem do Cidade Alerta, policiais à paisana trabalham nas ruas para tentar confirmar se mais alguém teria participação no crime, e quantas pessoas estariam envolvidas.

O DNA encontrado nas unhas de Lara será comparado ao material dos suspeitos considerados pelos investigadores.

O principal suspeito, cuja identidade não foi revelada, é o motorista do carro prata que apareceu na região onde a menina foi vista pela última vez, e também nos arredores de onde o corpo foi encontrado.

Já se sabe que o automóvel pertencia, na verdade, a uma mulher, e que o homem o lavou antes de devolvê-lo. A proprietária do automóvel prestou depoimento na tarde desta terça-feira (29) e disse não conhecê-lo.

O resultado do laudo do IML (Instituto Médico-Legal) sobre a morte de Lara foi divulgado ontem, e revelou que a garota sofreu pelo menos quatro golpes na cabeça, desferidos com instrumento similar a um martelo ou picareta.

Três lesões foram detectadas no lado esquerdo da cabeça, e outra no lado direito, que causou afundamento do crânio da menina.

Via R7

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. OK Leia +